Bom Jardim Notícias.com

Chá de hortelã miúda combate vermes; veja benefícios e propriedades

Chá de hortelã miúda combate vermes; veja benefícios e propriedades

Nesse texto você vai descobrir por que o chá de hortelã miúda combate vermes. Veja também quais são os benefícios e as propriedades dessa erva, quais doenças combate e como deve ser seu consumo. Aprenda a preparar o chá de hortelã miúda e quais cuidados tomar. Confira a seguir!

O uso de muitas das ervas conhecidas hoje, sobretudo no âmbito da medicina natural, vem de tempos atrás. Inicialmente descrita na Inglaterra em 1696, a hortelã miúda é uma erva tradicionalmente usada na cultura oriental e ocidental para curar muitos problemas de saúde que acometia a população da época.

Originária da China, Japão e Europa temperada, a hortelã miúda é uma planta que pertence à família das Lamiaceae.

Apesar das muitas variedades que existem dessa espécie, dependendo do local onde é encontrada, ela pode ser também conhecida por hortelã da horta, hortelã de cavalo, hortelã cultivada, hortelã de panela e hortelã chinesa.

Chá de hortelã miúda

Uma das formas mais usuais de inserir a hortelã miúda no tratamento medicinal é através do consumo do chá.

Além de combater vermes, o chá de hortelã miúda auxilia na digestão

A hortelã miúda, de nome científico mentha villosa, é largamente usada para dar sabor (Foto: depositphotos)

Para prepará-lo você vai precisar de 200 ml de água e uma colher (de sopa) da erva fresca. Coloque a água para ferver, desligando assim que começar a borbulhar. Acrescente a erva e deixe o recipiente fechado por cerca de 10 minutos.

Passado esse tempo, retire as folhas e o chá está pronto para ser ingerido. A recomendação é que a dosagem não ultrapasse as três xícaras ao dia.

Propriedades e benefícios da hortelã miúda

Devido aos seus princípios ativos, que são baseados em mentol, mentona, acetato de mentile pulegona, além de ácido cafeico, flavonoides e taninos, a hortelã miúda é usada para curar vários males de saúde. Nos tratamentos prescritos com a utilização da planta são usadas as folhas e ramos.

Entre as doenças que a hortelã miúda combate, destaque para o auxilio na digestão, problemas com vermes, síndrome do intestino irritável, afecções gastrintestinais. Isso se deve ao efeito analgésico, anestésico, antisséptico e sedativo que ela possui.

Além das indicações médicas, a hortelã miúda também pode ser usada na fabricação de chicletes, cigarros, pasta de dentes, anestésicos tópicos e antipruriginosos.

Características dessa erva

Trata-se de uma planta que possui aroma refrescante, caule quadrangular de cor púrpura esverdeada, folhas verdes e flores de cor lilás.

É uma espécie de pequeno porte, chegando a medir de 30 a 60 centímetros, que pode ser facilmente cultivada, já que se prolifera por meio de mudas.

Cuidados

Antes de incluir a hortelã miúda em qualquer que seja o tratamento, o mais indicado é que o médico seja consultado.

No que diz respeito ao uso da erva em excesso, o paciente pode desenvolver reações alérgicas, tais como dermatite de contato, fogachos e dor de cabeça, isso pela existência do mentol, substância componente da planta.

O óleo de hortelã também não deve ser aplicado no rosto, especialmente sob o nariz de crianças ou de infantes. O produto também deve ser evitado por pacientes com refluxo gastroesofageal ou úlceras gástricas ativas, pois o óleo diminui a pressão esofageal do esfíncter.

Fonte – https://www.chabeneficios.com.br/cha-de-hortela-miuda-combate-vermes-veja-beneficios-e-propriedades/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.