Bom Jardim Notícias.com

Dança do ventre: muito mais do que uma performance sensual

Dança do ventre: muito mais do que uma performance sensual

Segundo especialista, a dança do ventre não é uma mera performance de sensualidade, mas sim um momento de poder de uma mulher que domina seu corpo

A dança do ventre é uma das danças mais antigas da humanidade e também uma das mais conhecidas em todo o mundo. Afinal, além de a expressão artística preservar características milenares e essenciais da natureza da mulher, também desenvolve os pilares do equilíbrio e poder no caminho da felicidade, que está totalmente ligada ao empoderamento feminino. Sendo assim, nada melhor que desmistificar essa dança, que atrai a atenção do público e tem uma legião de praticantes, mas está longe de ser uma mera performance de sensualidade.

Talvez, o maior desafio deste milênio seja a busca do equilíbrio homem-mulher, da fantástica harmonia na diferença entre eles na sociedade, tendo como base o respeito e a humanização. “Hoje em dia, as mulheres vivem numa luta interior, redescobrindo seu próprio alinhamento, sua feminilidade e sua harmonia. Nesta busca, elas encontram vários caminhos, e um deles é a dança, que vem ao encontro do início de sua caminhada no desenvolvimento da comunicação em todas as suas formas, exteriorizando suas emoções, seus pensamentos e sentimentos”, diz Shalimar Mattar, pesquisadora de danças do feminino e autora do livro Círculo Mulher – O Movimento do Feminino ao Longo da Vida.

Segundo a especialista, é através da dança do ventre que muitas mulheres finalmente se conhecem ou se reencontram, e não é exagero afirmar que é um dos mais completos recursos no desenvolvimento da autoestima, valorização pessoal e confiança. “Isso acontece não somente porque a mulher coloca um lindo figurino e dança de forma feminina, mas porque ela efetivamente se torna consciente de quem é e o que busca e não há poder maior do que o autoconhecimento!”, argumenta Shalimar.

Para a especialista, diferente do que muitos ainda pensam, a dança do ventre não é um instrumento que objetiva tornar a mulher mais sedutora, pelo contrário, ela seduz a mulher com a possibilidade de proporcionar todo esse poder. Portanto, é muito importante que o público ao se deparar com uma mulher desenvolvendo a Dança do Ventre, saiba que não se trata de uma mera performance de sensualidade de uma mulher que deseja conquistar.

E quer saber mais? A professora afirma que não existe idade para praticar a dança do ventre – esteja você na casa dos 40, 50 ou 60 ou até mais. Isso porque poucas pessoas sabem que ela também traz muitos benefícios à saúde, pois trabalha todas as partes do corpo, da ponta dos pés ao topo da cabeça, o que exige um bom trabalho postural e equilíbrio.

A dança massageia os órgãos internos e colabora com a coordenação e agilidade. “Atua no desenvolvimento dos sentidos, fortalece a feminilidade, combate o stress e a depressão. Favorece o autoconhecimento, aumentando a autoestima e confiança pessoal. Você pode começar desde que procure um professor gabaritado, que pode ministrar aulas para crianças e até mesmo para a terceira idade”, finaliza.

Fonte: https://sportlife.com.br/danca-do-ventre/ – Bruno Ribeiro – Foto: Shutterstock

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.