Bom Jardim Notícias.com

A velhice de um cão. Como cuidar de nosso fiel amigo na velhice

A velhice de um cão. Como cuidar de nosso fiel amigo na velhice

Conviver com os cães nos trazem muitas alegrias, amizade, afeto, companheirismo, satisfação. Porém esses anjos de pelos, focinho e quatro patas, são de carne e osso e um dia envelhecem, assim como nós, e essa é a parte triste da história, pois vem as limitações, doenças e o final do ciclo de um ser que gostaríamos que fosse eterno.

Na velhice os cães precisam de mais atenção e cuidados e isto vai exigir do tutor atitudes que proporcionem melhor qualidade e maior expectativa de vida ao seu fiel amigo canino.

Se você tem um cãozinho ou pretende adotar um, essa matéria é para você. Acompanhe as importantes informações que virão a seguir:

1. A expectativa média de vida de um cão

Os cães vivem em média entre 12 e 14 anos, podendo viver até mais, conforme a genética e os cuidados.

Os cachorros de porte grande e gigante possuem uma expectativa menor de vida, em geral entre 10 e 13 anos ou até menos.
O cães pequenos podem viver mais, ultrapassando os 16 anos de vida.
Enquanto os cães maiores começam a dar indício de senilidade aos 9 anos ou até antes, os de pequeno porte podem apresentar sinais de envelhecimento mais tarde, por volta dos 12 anos ou um pouco menos.

Os problemas e sintomas decorrentes do envelhecimento pode variar de cão para cão e dependem de vários fatores, tais como:

  • raça
  • tamanho
  • genética
  • alimentação
  • cuidados do tutor
  • atividade física

2. Cuidados que se deve ter com um cachorro idoso

A rotina de cuidados e atenção ao cão idoso farão a diferença para ele ter uma velhice mais saudável e menos probllemática.

Cuidados e atitudes que envolvem:

  • refeições regulares
  • passeios frequentes, mesmo que mais curtos e demorados
  • brincadeiras
  • descanso
  • higiene com ouvidos, dentes, pelos e unhas
  • banhos periódicos
  • carinho e companhia
  • vermifugação
  • e no caso de cães doentes: medicações e profilaxias de tratamento específicos ajudam a estabelecer uma rotina que beneficia e muito a saúde deles

Nesta fase qualquer alteração brusca na rotina pode alterar o bem-estar e a saúde do cão idoso, por isso a importância dos horários com as refeições e manter as atividades e locais que ele já está habituado contribui muito para ele se sentir melhor.

3. Manter a atividade física

Mesmo com as limitações da idade e do corpo, é necessário promover a atividade física de um cachorro idoso, com caminhadas frequentes, mesmo que em tempo menor, pois nesta fase é possível que ele se canse mais fácil e ande mais devagar.

Os passeios podem ser estimulantes para o amigo cão por exercitá-lo e ainda compartilhar momentos com seu amigo humano.

4. Cuidados com o dentes

cao velhice 3

A higiene e profilaxia com os dentes do amigo cão é de vital importância durante toda a vida dele.
Os cuidados com os dentes do cachorro devem começar desde quando ele é filhote e seguir por todas as fases.

Os exames periódicos no veterinário de confiança para avaliar a condição dos dentes e tratar os possíveis problemas, como gengivites e tártaro, além da escovação frequente dos dentes do amigo cão, constituem os cuidados principais com os dentes da companheiro canino.

Cães mais velhos podem ter dificuldade para mastigar os alimentos por apresentarem desgaste dentário e perda de dentes, necessitando de uma alimentação diferenciada, como comida caseira ou refeição pastosa.

5. Alimentação de um cão idoso

Além de fatores como dentes e gengivas, outras limitações podem exigir uma alteração na dieta alimentar do cão, objetivando eliminar desconfortos ou deficiências alimentares.

Outro problema que pode surgir com o avanço da idade é a obesidade ou magreza excessiva, exigindo uma avaliação do veterinário para prescrever uma dieta mais adequada para o caso do cachorro com esses problemas.

Mesmo que o cão não apresente obesidade ou deficiência nutricional é bom prevenir com cuidados básicos, evitando de dar alimentos que engordam ou que tenham baixo índice nutricional.

Pode ocorrer necessidade, conforme o caso, de suplementação com vitaminas específicas para cães.

Existem cães que, com a idade, apresentam problemas cardíacos, renais, hormonais ou hepáticos, havendo necessidade de dietas alimentar específicas para cada caso.

Manter o cão hidratado também é muito importante trocando a água com frequência para mantê-la sempre limpa e fresca.

6. Cuidados com o ambiente onde vive o cão

Ter atenção ao local onde fica o cão pode evitar problemas de saúde nele em decorrência da temperatura pois, locais muito quentes ou frios podem mexer com a saúde dele e desencadear problemas sérios, deixando-o mais fragilizado.

Manter acessível o local em que o cão se sente seguro é muito necessário, pois caso ele tenha medo de fogos, ventania ou trovões, ele terá onde se sentir protegido e mais calmo, pois o pânico e o nervosismo podem desencadear distúrbios sérios e fazer ele passar mal.

Cão com deficiências físicas auditivas ou visuais precisam de cuidados redobrados por parte do tutor com relação ao local que fica ou transita com seu amigo peludo, adequando tudo para evitar acidentes e mais limitações para o animal.

Alguns cães com a idade passam mais tempo dormido e a atenção do tutor e da família humana do peludo, vão ser imprescindíveis para ele não se tornar isolado e esquecido, ficando sozinho e triste por falta de carinho e atenção.

7. A importância do Afeto

cao velhice

A idade avançada também pode interferir no comportamento do cão.
Alguns ficam mais melindrosos, outros mais apáticos, há aqueles que ficam mais inseguros e outros mais carentes.

Dependendo dos problemas e limitações que o cão tem, ele irá manifestar um determinado comportamento. Por isso a presença do tutor passando confiança, atenção e carinho e o ajudando em suas deficiências, será o apoio que ele necessitará para se sentir protegido e amado.

8. Problemas de saúde que o cão idoso pode apresentar

Com o avanço da idade podem surgir alguns problemas de saúde no cachorro, tais como:

  • Tumores
  • Surdez
  • Cegueira
  • Problema na coluna
  • Incontinência (pode necessitar de uma fralda ou tapete higiênico para cachorro)
  • Diminuição do apetite e da imunidade
  • Cistos
  • Perda de dentes
  • Torção gástrica
  • Displasia coxo-femural
  • Câncer
  • Cirrose
  • Artrite
  • Doença pulmonar, renal, biliar ou hepática
  • Cálculos
  • Doenças de coração
  • Anemia
  • Hipotiroidismo
  • Hiperadrenocorticismo
  • Diabete

Nesta fase e de acordo com os problemas que o animal apresente é necessário consultar o veterinário com mais frequência do que o habitual para cuidar e manter a saúde do amigo cão.

9. Adoção de um cão idoso

Infelizmente, tem pessoas que abandonam o cão devido aos problemas da idade avançada, o que torna ainda mais difícil esta fase para ele.
Existem muitos casos de cães idoso nas ruas, em abrigo de animais e em entidades de proteção animal que ajudam estes animais resgatando-os do abandono e amparando eles. Por isso, se for adotar um cão e tiver condições e recursos, adote um cão idoso para que ele possa ter um lar, afeto e atenção individual na fase que ele mais necessita.

10. Reportagem sobre os cães idosos

Este vídeo é uma reportagem do programa Domingo Espetacular mostrando como tutores lidam com a velhice de seus cães e todo amor e gratidão que dedicam a eles nesta etapa senil.

11. Retribuindo todo o amor e alegrias que os amigos cães nos deram

Os cães trazem muitas alegrias, diversão, estrepolias, ternura e nos acompanha em todos os momentos sejam tristes ou alegres, ficando ao nosso lado com afeto e lealdade.

Nada mais justo que na velhice dele retribuir todo o bem que ele nos fez cuidando e buscando prevenir, combater, eliminar ou pelo menos minimizar os efeitos da velhice canina.

Estar ao lado do amigo cão e aproveitar o máximo o privilégio da sua companhia, transmite conforto e amor para ele em sua velhice e a oportunidade de retribuir todo o amor e companheirismo que se teve dele ao longo de sua existência.

Fonte – https://www.greenme.com.br/morar/gato-e-cachorro/7041-velhice-cao-como-cuidar

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.