Bom Jardim Notícias.com

Histórico

Bom Jardim é um município brasileiro do estado de Pernambuco. O município é formado pelos distritos sede, Umari, Bizarra e Tambotá, e pelo povoado de Lagoa Comprida.

História

O povoado desenvolveu-se no entorno de uma capela em homenagem a Nossa Senhora Santana. Seus primeiros habitantes foram mercadores de algodão do sertão da Paraíba, com grande movimento de tropeiros que buscavam o algodão bruto em Campina Grande para beneficiá-lo em Recife.

A igreja matriz, em estilo toscano, foi construída por missionários capuchinhos em 1876.

Sobre o nome Bom Jardim há uma lenda, segundo a qual o primitivo proprietário das terras da região no início do século XVIII contratou um capelão para dar assistência religiosa à população local. O capelão foi habitar em uma elevação, em um lugar cheio de árvores frondosas e paus-d´arco, circundado por um riacho. Extasiado com a beleza do lugar, o capelão passou a chamar o curato de Bom Jardim.

Cronologia municipal

  • 19 de maio de 1850 – Lei Provincial 922 cria o município de Bom Jardim, desmembrado do território de Limoeiro.[1]
  • 19 de julho de 1871 – É instalada a Câmara de Bom Jardim, conforme comunicado através de ofício em 24 de julho do mesmo ano.[1]
  • 24 de maio de 1873 – Criação da Comarca de Bom Jardim.[1]
  • 4 de fevereiro de 1879 – Elevação à categoria de cidade.[1]
O município, no entanto, só foi oficialmente constituído em 10 de julho de 1893, com base no art. 2º das disposições gerais da Lei 52 de 3 de agosto de 1892.[1]

Geografia

Localiza-se a uma latitude 07º47’45” sul e a uma longitude 35º35’14” oeste, estando a uma altitude de 333 metros. Sua população estimada em 2009 era de 49.924 habitantes.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[7] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Possui uma área de 208,39 km².

Relevo

O município de Bom Jardim situa-se no Planalto da Borborema, formado por maciços e outeiros altos. A altitude varia de 650 a 1.000 metros. O relevo é geralmente movimentado, com vales profundos e estreitos dissecados. Os solos variam com a altitude:

  • Superfícies suave onduladas a onduladas: ocorrem os Planossolos, de profundidade média, ótima drenagem, ácidos a moderadamente ácidos e fertilidade natural média; ocorrem também os solos Podzólicos,profundos, argilosos, e de fertilidade natural média a alta.
  • Nas elevacões: ocorrem os solos Litólicos, rasos, argilosos e de fertilidade natural média.
  • Vales dos rios e riachos: ocorrem os Planossolos, de média profundidade, imperfeitamente drenados, textura média/argilosa, moderadamente ácidos, fertilidade natural alta e problemas de salinização.

Ocorrem ainda afloramentos de rochas.

Vegetação

Hidrografia

O município de Bom Jardim está situado nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Goiana. Seus principais tributários são os rios Orobó, Tracunhaém e Caiai, além dos riachos: Cachoeirinha, Modo, Câmara, Pirauá, do Tanque, Grande e Canguangue. Os principais cursos d´água são temporários. O açude Palmeirinha (6.300.000 m³) e a Represa do Rio Orobó são os principais reservatórios da região.

Aspectos sócio-econômicos

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal-IDH-M é de 0,618, o que situa o município em 94º no ranking estadual e em 4348º no nacional.

Fontes

  1. a b c d e f CEHM-FIAM. Calendário Oficial de Datas Históricas dos Municípios do Interior de Pernambuco. Recife: Centro de Estudos de História Municipal,1994.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  7. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.
Compartilhar