Bom Jardim Notícias.com

Cordel Desencantado

Cordel  Desencantado


Amigos da minha terra

Leia e preste atenção

O que aconteceu comigo

Foi de cortar o coração

Confiei em um alguém

Fiquei com a cara no chão.


Não foi só comigo não

O lamento é gerá

Certo dia um cidadão

Antes de nós armoçá

Bateu paima em minha porta

Mandemos o cara entrá


Bom dia meu camarada

Disse o sujeito afiná

O que me traz hoje aqui

È com vocês conversar

 

Também pedir o seu voto

Pra cidade melhorar.

 Sou candidato a prefeito

Nesta nova eleição

Quero mudar isso aqui

As  coisa não tá  boa não

Pois o que está no poder

É um grande charlatão

Fiquei mei desconfiado

O cara começou a chorá

Amigo me dê seu voto

Que eu prometo lhe ajudá

E aos dois fios que eu tenho

Prometeu ele empregar.

Se graças a meu Padim Ciço

Também a Frei Damião

Se vocês votá em mim

E eu ganhá a eleição

No lugar do seu casebre

Eu construo um casarão

A muié ficou contente

E disse cheia de fé

Marido  vamos votá

Arranjar trabio pra Zé

Ajeitar nossa casinha

É isso que nós mais  quer

Aceitei sua proposta

Estando necessitado

Não sabia que o cara

Fosse tão desajeitado

Quem não administra o pouco

Do muito tenha cuidado

 E assim de casa em casa

Acompanhei o camarada

Ele pedia e chorava

E até se ajoelhava

Pras pessoas votar nele

Que as coisas  melhorava

Me arranjou uma camisa

Daquela  que ele queria

A  muié lavava de noite

E de dia eu vestia

Pra agradar o fulano

Qualquer besteira eu fazia

E ganhou por 2 vezes

Dizendo cheio de euforia

Que com dinheiro do povo

A eleição não perdia

E os pobres necessitados

Pegava o voto e vendia

Usou de todas artimanhas

Também muita hipocrisia

Quando alguém chamava na frente

Por trás da casa saia

Já está na prefeitura

A empregada dizia.

Cadê o emprego de Zé

E também de Damião

Minha casinha caindo

Implorava ao cidadão

Mandava eu ter paciência

Estava sem condição.

Certo dia aperreado

Fui a prefeitura então

Pedir a ele uma ajuda

Pra aquela situação

Ele  disse: está pensando

Que é casa de construção?

Cadê as casas dos pobres

Que você prometeu dá?

Eu sou testemunha disso

Pois ouvir

Você falar

Que quando fosse prefeito

Ao povo ia ajudar.

O descaso é tão grande

Maior é o desatino

Em cada canto da cidade

Homem, mulher e menino

E os visitantes lamentam

Da terra o triste destino.

Nem parece minha cidade

È só lixo e cratera

Antes dessa administração

Minha terra era mais bela

 O povo se enganaram

Pelo mal ninguém espera.

Artigos Relacionados

1 Comentário

  1. Flávia
    9 de agosto de 2011 às 14:27 Responder & darr;

    Esse cordel desencantado
    Dar até medo de ouvir
    Para a história não se repetir
    No meu querido BOM JARDIM

    Se prestarmos atenção,
    vemos a grande confusão:
    Tem pracinhas com foco de contaminação,
    Cemitério florestal
    Buracos que até necessita de uma estatal
    E secretário indo e vindo
    e a solução não surgindo

    Mas o POVO né besta não
    Não adianta chorar
    e nem enrolar
    No dia da eleição,
    O povo vai dar a lição!

  2. André
    10 de agosto de 2011 às 11:23 Responder & darr;

    Antes dessa administração, concerteza!!!rererrrree
    Minha terra era mais bela!!
    O povo se enganaram….
    Pelo mal ninguém espera.

    Eitha cordel arretado, dava pra fazer folheto e entregar na porta da prefeitura, pra ver os babões deixam de demagogia e trabalha mais pela nossa terra!

Deixe uma resposta