Bom Jardim Notícias.com

Red Bull – curiosidade

Red Bull – curiosidade

Vísceras e testículos sintéticos, não tem mágica. Red Bull, a bebida que promete dar asas, é uma mistura de cafeína e carboidratos – com uma proteína que os gatos adoram

As vísceras – Inositol

Essa é uma substância encontrada em tecidos animais, como músculos e vísceras. O inusitado inositol é polêmico: ninguém sabe ao certo se deve ser classificado como vitamina ou carboidrato. No Red Bull esse componente é sintético e serve para adoçar a bebida e dar a ela uma sensação refrescante.  continue próxima

As asas – Cafeína

Eis as prometidas asas do touro. A responsável por nos dar energia, que melhora nossa velocidade de reação e concentração, nada mais é do que a cafeína. Aliás, uma lata de Red Bull e um cafezinho têm a mesma quantidade dessa substância. Além de aumentar a pressão sanguínea, a cafeína – que está no chocolate, no chá-mate, no guaraná – estimula a queima de gordura durante atividades físicas.

O touro – Taurina

Testículos e sêmen de touro. É daí que originalmente vinha a taurina. Os químicos já conseguiram sintetizá-la (os bovinos agradecem) e é essa a taurina do Red Bull. Esse aminoácido que nomeia a bebida (touro = bull) está presente em abundância no corpo humano, e age como neurotransmissor e eliminador de gorduras. Para quem quiser experimentá-lo em outros alimentos, basta ir até a tigela de ração do seu gato. A ração está cheia de taurina. Vai encarar?

O polêmico – Glucoronolactona

Boatos na internet dizem que esse componente foi desenvolvido durante a Guerra do Vietnã, e que causa câncer no cérebro. Tudo bobagem. Esse carboidrato de nome difícil nada mais é do que uma substância produzida pelo nosso próprio corpo durante o metabolismo da glicose. No Red Bull, tem a função de nos livrar de substâncias tóxicas, como os antibióticos.

Os gases – Dióxido de carbono

A fumaça que sai do escapamento do carro e as bolhas no energético têm em comum esse componente: o bom e velho gás carbônico. Numa concentração alta, o gás é tóxico, e experimentos com ratinhos relacionam bebidas gaseificadas com aumento de peso. Mas no energético tem pouco CO2 – responsável apenas por deixar a bebida efervescente.

O azedo – Citrato de sódio

Se alguma vez a sua bebida azedar, sinta-se à vontade para culpar esse sal. Derivado de frutas cítricas, como limões e laranjas, ele ajuda a regular o pH (nível de acidez) do produto e a conservá-lo por mais tempo. O citrato do Red Bull é sintético e pode ser encontrado em outros produtos, como iogurte e doce de leite.

Fonte: Renata Mauro

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta