Bom Jardim Notícias.com

Por que a Pimenta Arde ?

Por que a Pimenta Arde ?
As pimentas ardem porque possuem as chamadas capsaicinóides. Essas subs-tâncias de nome esquisito não têm cheiro nem sabor, mas estimulam as células nervosas da boca, produzindo aquela sensação de ardor, como se a boca estivesse pegando fogo. As capsaicinóides são produzidas por glândulas localizadas nas placentas das pimentas – aquele tecido esbranquiçado onde ficam grudadas as sementinhas.
A “temperatura” de cada espécie desse fruto depende da concentração de capsaicinóides que ela possui. E, por incrível que pareça, existe até uma unidade específica para se medir o ardor: a Unidade de Calor Scoville (SHU) – nome em homenagem ao farmacologista Wilbur L. Scoville, pioneiro na medição do poder de fogo desse condimento. O SHU de cada pimenta é obtido após testes bioquímicos em máquinas com líquidos de alta pressão. O Guinness Book, o “livro dos recordes”, já apontou em uma de suas edições a californiana red savina habanero como a pimenta mais ardida do mundo, atingindo a marca de até 580 mil SHU. Só para comparar, a nossa “quentíssima” e popular malagueta atinge cerca de 200 mil SHU. Num ranking completo das espécies mais poderosas, é provável que a malagueta conseguisse um lugar entre as cinco primeiras.
Você pensa que acabou? Ainda não, você acha que pimenta só serve pra fazer a boca arder? Não..não vamos mostrar pra vocês os vários benefícios  que tal condimento pode promover a nossa saúde.
  • Para quem sofre de enxaquecas, eis a solução: a capsaicina, substância presente na pimenta, provoca a liberação de endorfinas (analgésicos naturais extremamente potentes fabricados pelo nosso cérebro). Quanto maior a liberação de endorfina, menor a sensação de dor e crises de enxaqueca.
  • Auxilia na digestão: a substância picante da pimenta (capsaicina) melhora o funcionamento do intestino.
  • Poder antioxidante: a pimenta possui a propriedade antioxidativa que retarda o envelhecimento de nossas células.
  • Propriedade anticâncer.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta