Bom Jardim Notícias.com

Joaquim Barbosa quer que Lula seja investigado

Joaquim Barbosa quer que Lula seja investigado

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator do mensalão, Joaquim Barbosa, defendeu ontem que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja investigado pelo Ministério Público. Outros ministros da Corte também pediram investigação. O ministro confirmou que teve acesso às 13 páginas do depoimento prestado pelo operador do esquema, o empresário Marcos Valério, com novas revelações sobre o mensalão.

No depoimento, Valério acusa o ex-presidente de receber recursos do esquema para pagar despesas pessoais, de ter dado o “ok” para a tomada de empréstimos bancários fraudulentos, que constituíram a fachada financeira que alimentou o esquema. O ministro afirmou que conhecia o depoimento de Valério.

“Tomei conhecimento oficioso, não oficial”, disse Barbosa. O ministro preferiu não fazer juízo de valor sobre a gravidade das denúncias feitas por Marcos Valério, mas afirmou que o Ministério Público deve abrir uma investigação sobre os fatos. Ao ser perguntado se o ex-presidente deveria ser investigado, foi sucinto: “Creio que sim”.

Valério prestou esse novo depoimento no dia 24 de setembro. Dias depois, a íntegra foi remetida para o Supremo. Mas Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão, devolveu o depoimento para o Ministério Público. De acordo com integrantes da Corte, Barbosa e o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, não quiseram misturar as novas declarações com o julgamento da ação penal do mensalão. Por isso, o depoimento não foi anexado ao processo.

Os ministros Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello também defenderam que o MP apure as declarações do publicitário. “Isso aí, se procedente, é muito grave”, afirmou Marco Aurélio sobre a afirmação de Valério de que dinheiro do mensalão pagou despesas pessoais de Lula.

Ambos disseram que eventuais suspeitas poderiam ser investigadas perante a Justiça Federal em um inquérito autônomo ou ainda poderiam ser incluídas em outros procedimentos já em andamento no Judiciário. De acordo com o ministro, o depoimento de Marcos Valério não afeta o processo em julgamento no Supremo, mas pode influenciar os procedimentos abertos na Justiça Federal, como o que apura suspeitas de irregularidades em empréstimos do mensalão.

Segundo os ministros, o fato de Marcos Valério ter dado a declaração lançando suspeitas sobre Lula não garante ao publicitário o benefício da delação premiada no processo em julgamento no STF. “Se tivesse feito isso lá no início, quando o inquérito estava tramitando, aí ele poderia ser tido como delator”, disse Marco Aurélio.

Fonte –  Edney Souto

Artigos Relacionados

1 Comentário

  1. João Paulo
    13 de dezembro de 2012 às 11:41 Responder & darr;

    O povo vai conhecer Lula agora, bota pra gerar Joaquim Barbosa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.