Bom Jardim Notícias.com

Chá de mandrágora americana é capaz de tratar desde tosse a problemas de pele

Chá de mandrágora americana é capaz de tratar desde tosse a problemas de pele

Desde tempos imemoriais, asplantas são empregadas na medicina natural para tratar uma série de condições de saúde.

Ao longo da história da humanidade, diversos povos ao redor do mundo sempre se preocuparam com a cura de doenças e, bem antes do surgimento da escrita, o homem já utilizava ervas para fins alimentares e medicinais.

Neste artigo, vamos conhecer as propriedades e os benefícios do chá de mandrágora americana.

Conheça a mandrágora americana

A mandrágora americana, de nome científico Podophyllum peltatum L., é uma planta pertencente à família das Berberidaceae, sendo também conhecida por outras denominações, tais como limão bravo, maçã de maio, maçã índia, limão selvagem, entre outras.

(Foto: depositphotos)

Originária da América do Norte, esta planta pode chegar a alcançar até 30 cm de altura e 30 cm de largura.

A espécie costuma desenvolver-se melhor em solos com pH ácido ou neutro, podendo situar-se totalmente à sombra, com muita sombra ou apenas com um pouco de sombra.

Propriedades e benefícios da mandrágora americana

Dentre as propriedades medicinais da mandrágora americana estão a sua ação estimulante estomacal, sedativa, purgativa, catártica, hepática, tônica e emética.

Devido às suas propriedades, esta planta é indicada, em pequenas doses, para tratar tosse, bronquite, cólica, hidropsia, biliosidade, dispepsia, fígado, intestinos e doenças de pele.

É importante ressaltar que esta planta não tem nenhuma relação com a mandrágora europeia, que pertence à família das Solanáceas.

Como preparar o chá de mandrágora americana

A parte utilizada da mandrágora americana são as suas raízes. A planta deve ser usada cuidadosamente, apenas sob prescrição médica. Para preparar o chá, basta ferver as raízes da planta na água, desligar o fogo e deixar descansando por alguns minutos.

Contraindicações e efeitos colaterais

A mandrágora americana é contraindicada para gestantes, podendo causar defeitos genéticos. Em doses elevadas, a planta causa náusea, vômitos, diarreia e inflamação do estômago e intestinos.

A raiz polvilhada e a resina da mandrágora americana ainda podem causar problemas de pele e nos olhos.

Consultar um especialista antes de iniciar qualquer tratamento natural é extremamente importante! 

https://www.chabeneficios.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.