Bom Jardim Notícias.com

Prédio desaba após grande incêndio no centro do SP

Prédio desaba após grande incêndio no centro do SP

PM diz que há indícios de um morto e três feridos; edifício caiu por volta das 2h50

Um incêndio de grandes proporções atingiu dois edifícios no largo do Paissandu, centro de São Paulo, na madrugada deste dia primeiro de maio. Um dos prédios desabou após o incêndio. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o incêndio teria começado por volta de 1h30. Bombeiros que estão no local informam sobre a morte de uma pessoa e três desaparecidas.

O desabamento do prédio, localizado no Largo do Paissandu, ocorreu por volta da 3h, em consequência das chamas. As causas do incêndio ainda são ignoradas, mas as informações iniciais são de que o fogo começou no 5º andar do prédio.

Um dos edifícios, ocupado para moradia, era uma antiga instalação desativada da Polícia Federal. As informações são de que os moradores do prédio tinham de pagar uma mensalidade para viver no local, e que a ocupação não era organizada por movimentos de luta por moradia

O pastor luterano Frederico Ludwig, que atua em igreja próxima aos edifícios consumidos pelo fogo, conta que há anos alertava a Prefeitura de São Paulo sobre as condições do local. “Corria esgoto a céu aberto lá dentro, além de focos do mosquito da dengue”, afirma.

Alguns prédios próximos foram evacuados e toda área está isolada. Mais de 100 homens de várias unidades do Corpo de Bombeiros estão no local. As informações da Defesa Civil são de que o prédio que desabou era ocupado por várias famílias de pessoas em situação de rua.

“O prédio desceu, parecia um tsunami”, lembra a dona de casa Maria Aparecida de Souza, 58, que morava no quarto andar havia quatro anos. “Não deu para tirar nada.”

O aposentado Miguel Angelo se machucou na mão com estilhaços de vidro da janela. “Acordei e a energia tinha acabado. Foi uma gritaria, uma correria”, lembra.

Cerca de 80 pessoas viviam no lugar, segundo moradores. Cada família tinha um

fONTE – http://www.blogdomagno.com.br/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.