Bom Jardim Notícias.com

Em Brasília, Paulo assegura R$ 70 mi para Adutora do Agreste

Em Brasília, Paulo assegura R$ 70 mi para Adutora do Agreste

Em Brasília, o governador Paulo Câmara (PSB) esteve reunido com o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua, nesta quarta-feira (16), para discutir os projetos de interesse de Pernambuco no âmbito da pasta. Entre os assuntos tratados, a liberação de recursos para o andamento das obras da Adutora do Agreste e as obras de reconstrução nos municípios da Mata Sul, que foram atingidos pelas chuvas em 2017. De acordo com o gestor, foi garantido o empenho de mais de R$ 70 milhões para a Adutora.

“O ministro nos assegurou o empenho de mais R$ 70 milhões para a Adutora do Agreste, garantindo as obras do segundo semestre, e o repasse de recursos até o final deste mês, que vai viabilizar o andamento das obras e permitirá a inauguração da primeira etapa da adutora em junho”, informou o governador Paulo Câmara.

Sobre a Barragem de Jucazinho, que estão sob responsabilidade do DNOCS, o gestor defendeu as obras de recuperação. “Jucazinho secou e foram identificados problemas. Agora a barragem voltou a pegar água e é fundamental que essas obras de recuperação sejam reiniciadas e concluídas”, explicou.

A audiência no Ministério da Integração Nacional contou com as participações do deputado federal Fernando Monteiro (PP), do presidente da Compesa, Roberto Tavares, do secretário nacional de Infraestrutura Hídrica, Marcus Aurélius, do coordenador de Obras do Ministério, Stanley Bastos, da coordenadora de Orçamento e Finanças, Gilma Maciel, e do secretário nacional da Defesa Civil, coronel Renato Ramlow.

O governador Paulo Câmara também destacou o pedido do Governo de Pernambuco de liberação de R$ 117 milhões para obras de reconstrução da infraestrutura dos municípios atingidos pelas chuvas de 2017 e mais R$ 27 milhões para a implantação da geomanta nas áreas de morro da região. Segundo ele, o Ministério, por meio da Defesa Civil Nacional, ficou de encontrar uma forma de viabilizar os recursos. “O presidente Temer, que esteve em Pernambuco, após as chuvas de 2017, tem consciência da importância dessas obras de prevenção, pois estamos entrando no período chuvoso”, frisou.

O gestor ainda externou a preocupação com a falta de regularidade da Codevasf no pagamento das contas de energia dos perímetros irrigados, a exemplo do Sistema Fulgêncio, em Santa Maria da Boa Vista.

Ministério das Cidades
Também nesta quarta-feira, o governador Paulo Câmara se reuniu com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, para discutir projetos de interesse nas áreas de saneamento e habitação.

Na audiência, o gestor falou sobre o programa de esgotamento sanitário, com obras na Região Metropolitana do Recife e municípios do Interior, e recebeu a notícia de que parte do projeto de saneamento de Paulista estava em processo de cancelamento, pois, na gestão anterior da pasta, de um contrato de R$ 446 milhões, apenas R$ 40 milhões tinham sido empenhados. “Ficou acertado que o presidente da Compesa, Roberto Tavares, virá na próxima semana, para fazer uma pactuação minuciosa com a equipe técnica do Ministério, no sentido de destravar obras importantes de esgotamento sanitário como em Arcoverde, Timbaúba, Recife, Ipojuca e Paulista”, afirmou Paulo Câmara.

Na área habitacional, a reunião teve o objetivo de acertar os prazos e garantir as entregas de todas as unidades ainda em 2018. “Tratamos sobre a finalização de mais de duas mil unidades habitacionais no âmbito dos Programas Minha Casa Minha Vida 1 e 2 – Sub 50, que são pulverizadas por quase uma centena de municípios pernambucanos com população abaixo de 50 mil habitantes”, disse, acrescentando que as unidades são destinadas a moradores de baixa renda e ajudam a reduzir o déficit de moradias no Estado.

https://www.folhape.com.br/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.