Bom Jardim Notícias.com

Bolsonaro deixa campanha de Haddad sem rumo. Vantagem de quase 50% apontada por pesquisas causa desânimo entre petistas

Bolsonaro deixa campanha de Haddad sem rumo. Vantagem de quase 50% apontada por pesquisas causa desânimo entre petistas

Segundo matéria publicada no UOL, a campanha do candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad está sem rumo diante da enorme vantagem numérica apresentada pelas pesquisas em favor do candidato do PSL, Jair Bolsonaro.

A vantagem de Bolsonaro sobre Haddad, de acordo com as últimas pesquisas, é de quase 50%. Na pesquisa Ibope divulgada na segunda-feira, o candidato do PSL apareceu com 59% dos votos válidos, contra 41% do petista.

Na semana passada, o Datafolha apontou Bolsonaro na frente com 58% contra 42% de Haddad. A diferença é de quase 20 milhões de votos em favor de Bolsonaro e o quadro tem se mantido inalterado ao longo dos últimos dias. Novas pesquisas apontam que houve uma estabilização nas intenções de votos, embora Haddad aparece agora com uma desvantagem ainda maior nos três maiores colégios eleitorais do país.

Aa pesquisa para presidente divulgada pelo Ibope nesta quarta-feira  realizada em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, mostra que Bolsonaro tem 63% das intenções de votos válidos, contra 37% de Fernando Haddad – diferença de 26 pontos percentuais.

“Fontes ouvidas pela Reuters admitem que, depois do fracasso da criação de uma frente democrática em torno de Haddad, o comando da campanha ainda tenta encontrar um rumo para reverter a diferença entre Haddad e seu adversário no segundo turno, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro” diz a matéria do UOL.

Ainda segundo a publicação, as mesmas fontes “admitem que o clima interno na campanha não é bom e não há um rumo claro do que deve ser feito. Troca de acusações sobre o fracasso dos números, que mantém Haddad muito atrás de Bolsonaro, já começaram.

“A verdade é que hoje não se sabe o que fazer. Precisaria de um fato extraordinário, mas não se sabe de onde viria isso”, disse uma das fontes”.

Há um receio em admitir que a dificuldade enfrentada por Haddad para a formação de alianças pode estar relacionada a um fato no mínimo embaraçoso: a candidatura do homem conhecido como o poste de Lula foi praticamente lançada na porta da cadeia em Curitiba.

Confira a matéria completa no UOL

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.